O banheiro é um dos ambientes favoritos dos germes e, por isso, é necessário mantê-lo sempre limpo. No entanto, segundo novos estudos, alguns itens encontrados no banheiro que são aparentemente inofensivos podem trazer sérios riscos à saúde. Entre os objetos capazes de transmitir doenças estão toalhas molhadas estendidas e compartilhadas, o sabonete e os brinquedos de borracha usados para distrair as crianças.

“O banheiro é um lugar bastante complicado quando o assunto é higiene. As pessoas passam muito tempo limpando o vaso sanitário, mas seria bom se todos prestassem mais atenção ao banheiro como um todo e usassem aerossóis desinfetantes para limpá-lo”, disse John Oxford, professor emérito de virologia da Universidade Queen Mary, em Londres, à BBC.

Veja as dicas dos especialistas sobre como melhor lidar com o problema.

Patos de borracha e brinquedos

Em estudo feito pelo Instituto Federal Suíço de Ciência e Tecnologia Aquática juntamente com a Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, os pesquisadores analisaram 19 brinquedos de banheira e encontraram fungos em 58% deles. De acordo com os pesquisadores, os micróbios nadavam dentro dos brinquedos e o líquido liberado quando os patos eram comprimidos continha “bactérias potencialmente patogênicas” em quatro dos cinco brinquedos estudados. Entre as bactérias encontradas estavam Legionella e Pseudomonas aeruginosa, frequentemente associadas a infecções hospitalares.

Os cientistas ainda comentaram que a água da torneira não costuma estimular o crescimento de bactérias, mas os polímeros de baixa qualidade nos materiais plásticos dão a eles os nutrientes necessários para sobreviver e se proliferar. Fluidos corporais – como urina e suor -, bem como contaminantes e até mesmo sabão na água do banho, adicionam micróbios e nutrientes como nitrogênio e fósforo e criam salmoura para bactérias.

Por causa disso, o líder do estudo advertiu que durante o banho é preferível não esguichar água dos brinquedos no rosto de uma criança para evitar que ela entre em contato com as bactérias. Segundo a pesquisa, apesar de certas quantidades de bactérias ajudarem a fortalecer o sistema imunológico das crianças, elas também podem levar a infecções nos olhos, ouvidos e intestinos.

 Toalhas

As toalhas podem abrigar germes. Por isso, especialistas orientam que elas não sejam compartilhadas ou emprestadas para ninguém. A orientação vale também no caso das toalhas de mão, que costumam ser deixadas no banheiro e são compartilhadas pelas visitas. “Eu evitaria até isso. Os germes podem ficar na toalha por horas. Na verdade, uma toalha é um ótimo lugar para eles ficarem, já que é uma atmosfera úmida e propícia. Meu conselho seria usar toalhas de papel descartáveis ou então toalhas individuais”, afirmou Oxford.

Sabonete

O propósito do sabonete é limpar as mãos e o corpo, mas, pro incrível que pareça, esse item não está livre de germes. Segundo Oxford, as bactérias podem ficar no sabonete e passar de pessoa para pessoa. “O banheiro é o lugar ideal para um vírus permanecer e se espalhar pelos moradores da casa”, disse. Por causa disso, o professor aconselhou que as pessoas deem preferência para o uso de sabonetes líquidos para reduzir os riscos. O Instituto Nacional de Saúde britânico também recomendou que equipes de saúde pública usem sabão líquido e água morna para lavar as mãos.

Fotos e link total de:https://veja.abril.com.br/saude/os-objetos-do-banheiro-que-parecem-limpos-mas-estao-cheios-de-germes/

Gostou? Deixe seu comentário!

 
Olá, Gostou? Então compartilhe, divulgue nosso trabalho! A equipe Nova99,3 agradeçe .