dom. dez 9th, 2018

Mineiro emagrece 76 quilos após ouvir desaforo de médico

Comendo ‘um pouco de tudo’, Thiago de Castro, 33 anos, conta como reduziu o seu peso pela metade em menos de um ano sem recorrer à cirurgia

Foi preciso ouvir um discurso desagradável do médico para que o mineiro radicado em Goiânia Thiago de Castro, 33 anos, conhecido como Magrissa, então com 155 quilos, decidisse mudar o rumo de sua vida.

Obeso mórbido, fumante, bebedor compulsivo, deprimido e com diversas complicações em decorrência do excesso de peso, Thiago procurou ajuda para emagrecer. Ouviu do médico de que sozinho ele não seria capaz e se sentiu desafiado. “Foi como um soco no estômago, eu me senti incapaz de cuidar da minha própria vida. O recado era: ou eu caía na faca e fazia a cirurgia, ou eu poderia me suicidar, pois nunca conseguiria emagrecer”, relata.

O medo de morrer por conta das complicações da obesidade fez Thiago assumir, sozinho, os cuidados com sua saúde. Sem ajuda de nenhum profissional, ele passou a pesquisar na internet formas de emagrecer de maneira saudável. Em menos de um ano, conquistou o que até então parecia impossível: reduziu o peso pela metade e perdeu 76 quilos, marca que ele mantém até hoje.

Thiago conta que começou a ganhar peso por volta dos 10 anos, após ganhar de presente um vídeo game. Até então, diz, era uma criança ativa, brincava na rua, jogava bola e brincava de pique-esconde. Depois que ganhou o jogo, parou de sair de casa com tanta frequência e percebeu que os quilos a mais começaram a aparecer, mas não ao ponto de preocupa-lo.

Na adolescência a situação foi piorando. “Chegava a comer uma pizza inteira sozinho e beber dois litros de refrigerante em uma única refeição. Eu era totalmente descontrolado com a alimentação”, conta. Percebendo que o filho estava muito acima do peso, a mãe de Thiago o levou para diversos médicos e nutricionistas para tentar formas de emagrecer.

“Passei por cerca de 15 profissionais. Tomei todo tipo de remédio que havia disponível, fiz todo tipo de dieta, vivia em regimes malucos. Até chegava a perder peso nas primeiras semanas, mas logo depois voltava a engordar e sofria o famoso efeito sanfona”, diz Thiago, que na época trabalhava como jornalista e vivia uma vida extremamente limitada, num ciclo entre trabalho, bebida, cigarro, comida e casa.

Nesse meio tempo, Thiago largou a carreira de jornalista e mudou-se para o Rio de Janeiro, onde se matriculou para cursar teatro — um sonho de infância. Mas conviver num ambiente cheio de atores globais e mulheres com corpos esculturais fizeram o jovem ficar ainda mais decidido a emagrecer. “No Rio, o culto ao corpo é muito forte. Não queria ser o ator gordão que só pega papéis secundários e de comédia. Queria ser o melhor ator”, lembra.

A dieta e os exercícios

Para colocar seu objetivo em prática, Thiago estabeleceu uma rotina mínima de exercícios, que incluía descer as escadas do prédio em que morava todos os dias para começar a ganhar fôlego. Os cinco minutos de exercícios diários logo mudaram para dez minutos. E depois para 15 minutos. E depois meia hora e assim por diante. Nos primeiros seis meses, diz, os exercícios eram praticamente caminhadas e as descidas de escadas, pois o excesso de peso não permitia que ele fizesse atividades físicas mais intensas.

Thiago também foi alterando aos poucos a alimentação, sem cortar de imediato as comidas que gostava muito, entre elas massas e pizza. “Não deixei de comer arroz e feijão imediatamente, mas, à medida que as semanas iam passando, eu ia substituindo por mais carne, mais saladas. Tudo devagar, sem ser totalmente restritivo”, explica. Ele, que bebia uma caixinha de cerveja por dia, reduziu para meia caixa, depois três latinhas, até conseguir ficar totalmente livre do álcool.

À medida em que que perdia peso, Thiago se sentia ainda mais estimulado a continuar. No decorrer do caminho, a perda de peso se tornou mais lenta, mas nunca a ponto de fazer o jovem voltar a engordar. “Eu sempre me permiti comer um pouco de tudo. Eu vivia um dia após o outro e queria estar melhor um dia após o outro. Por isso eu digo que não eliminei 76 quilos. Eu eliminei 1 quilo 76 vezes”, afirma. A única cirurgia que fez foi a abdominoplastia para remoção do excesso de pele.

Um dos segredos do sucesso na luta contra a obesidade, conta Thiago, foi deixar a balança de lado por pelo menos três meses antes de se pesar. “A balança não é uma aliada. Muitas vezes, a perda de peso é lenta e se a pessoa fica se pesando toda hora, pode desanimar e desistir”, diz.

Hoje, Thiago treina diariamente e pratica muay thai — é capaz de saltar 1,5 metro e chutar o ar. Por conta do emagrecimento saudável, formou-se em coach de emagrecimento, criou um canal no YouTube, que tem 24. 000 seguidores, e uma página no Instagram, onde é seguido por mais de 41. 000 pessoas. Com o jargão “Bora secar”, forma grupos de WhatsApp, onde dá palestras e desafia os seus seguidores a emagrecer com suas dicas e orientações.

O desafio mais recente, inclusive, começa hoje: de forma proposital, Thiago relaxou nos treinos e na dieta nos últimos três meses para ficar 10 quilos acima do peso ideal. Lançou o desafio em sua página no Instagram para eliminar esses quilos junto com seus seguidores. “Eu acredito na força de vontade. Tudo na vida exige técnica e esforço. Se a pessoa tiver um objetivo bem definido e uma mentalidade de sucesso, ela vai conseguir emagrecer”. O desafio nas redes sociais foi curtido por 1 138 pessoas. Thiago garante que em um mês elimina o excesso de peso. Agora é ver para crer.

Fotos e link total de:https://veja.abril.com.br/saude/mineiro-emagrece-76-quilos-apos-ouvir-desaforo-de-medico/

Olá, Gostou? Então compartilhe, divulgue nosso trabalho! A equipe Nova99,3 agradeçe .