Gravataí recebe reforço de 80 policiais militares após tiros e mortes em festa

Dois dias após duas pessoas morrerem e 32 ficarem feridas durante uma festa no bairro Morada do Vale II, em Gravataí, o município da Região Metropolitana de Porto Alegre recebeu o reforço de 80 policiais militares. Uma cerimônia realizada na tarde desta terça-feira (24) marcou a chegada dos agentes do 1º Batalhão de Operações Especiais (BOE), além de um helicóptero da Brigada Militar e de um caminhão que faz o monitoramento por câmeras.

Helicóptero da Brigada Militar também estará à disposição da polícia em Gravataí (Foto: Jonas Campos/RBS TV)

Helicóptero da Brigada Militar também estará à disposição da polícia em Gravataí (Foto: Jonas Campos/RBS TV)

As medidas de apoio à cidade foram solicitadas pelo prefeito de Gravataí, Marco Alba, ao secretário da Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Cezar Schirmer. Ainda na segunda-feira (23) o secretário anunciou que o município receberia reforço para ajudar a combater a criminalidade.

Só neste ano, 143 pessoas foram assassinadas em Gravataí. São 44 casos a mais do que no mesmo período do ano passado.

De acordo com o coronel Mário Ikeda, subcomandante-geral da Brigada Militar, a missão é chegar às áreas onde as facções criminosas disputam os pontos de tráfico de drogas.

“Eles vão trabalhar no local onde ocorreu o fato, mas também em todos os bairros do município e nos municípios vizinhos, porque essa questão da disputa entre as facções não é uma coisa somente local, atinge toda a região, impactando toda a população dessa área”, afirma.

Viaturas e caminhão que faz o monitoramento de câmeras também chegaram a Gravataí (Foto: Renato Soder/RBS TV)

Viaturas e caminhão que faz o monitoramento de câmeras também chegaram a Gravataí (Foto: Renato Soder/RBS TV)

Comunidade em pânico após o episódio

Os PMs se espalharam pelas avenidas da cidade. A operação é por tempo indeterminado e foi motivada pela criminalidade, que chegou até mesmo a suspender as aulas em uma escola localizada a poucos metros do local onde ocorreram os tiros.

As aulas foram retomadas nesta terça para mais de mil alunos e a Guarda Municipal de Gravataí acompanhou a saída dos estudantes do turno da manhã e a entrada dos da tarde.

Cartaz foi colocado em frente da escola avisando do cancelamento das aulas (Foto: Josmar Leite/RBS TV)

Cartaz foi colocado em frente da escola avisando do cancelamento das aulas (Foto: Josmar Leite/RBS TV)

O clima entre os moradores ainda é de muita apreensão. Afinal, quem passa pela rua do confronto entre os criminosos vê as marcas dos disparos nas paredes.

“Eu tive duas pessoas que estavam na festa, não morreram porque diz que terminou as balas deles, porque era tiro pra tudo quanto era lado. Eles conseguiram uma carona de umas pessoas desconhecidas. Ela contando é a coisa mais horrível do mundo”, relata uma senhora que pediu para não ser identificada.

Os bairros Morada do Vale 1, 2 e 3 são dominados por uma facção criminosa. Alguns moradores do Morada do Vale II, onde aconteceram os tiros, têm medo que os confrontos continuem.

“Estão pedindo para o pessoal não sair muito pra rua porque vai ter represália”, diz uma moradora, que também não quer ser identificada.

Suspeitos ainda não foram presos

Rua onde ocorreu a festa e o tiroteio em Gravataí (Foto: Francieli Alonso/RBS TV)

Rua onde ocorreu a festa e o tiroteio em Gravataí (Foto: Francieli Alonso/RBS TV)

O caso aconteceu na madrugada de domingo (22), por volta das 3h, na Rua Eurico Lara, no bairro Morada do Vale II. De acordo com a Polícia Civil, entre seis a oito homens atiraram contra um grupo de pessoas que estava em uma festa. Diversos disparos foram efetuados.

Gabriel Mallet Ataíde, de 21 anos, morreu no local. Thaís Pires da Silveira, 24, chegou a ser socorrida, mas não resistiu e morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Gravataí. Eles não tinham antecedentes criminais.

O delegado Felipe Borba, responsável pela investigação, diz que o crime pode ter relação com o tráfico de drogas. “Pela forma da execução. Mas ainda não temos como confirmar”, ressalta.

Segundo ele, jovens participavam de uma festa, as chamadas ‘sociais’, quando um grupo chegou. Os homens estacionaram e desceram, mandando as pessoas deitarem no chão. Logo abriram fogo.

“Outras pessoas estavam na rua, num bar, em outros locais, não só na casa, e também foram atingidas”, diz o delegado, acrescentando que os alvos dos atiradores estariam na festa.

No local foram encontrados vários projéteis, de calibres diferentes. Ninguém foi preso.

Inicialmente, a polícia informava que eram 28 feridos. Com o passar das horas, o delegado confirmou que 32 pessoas procuraram atendimento após o tiroteio.

Ainda no domingo (22), dois veículos, um Ka e um Captiva, que conforme testemunhas foram usados na ação, foram localizados pelos investigadores. Nos dois carros havia marcas de tiros.

No entanto, não foram encontrados documentos ou material que identificasse os donos ou ocupantes. Os dois automóveis foram encaminhados para perícia, em busca de digitais.

No entanto, ainda não há informações sobre os suspeitos. Os tiros foram captados por imagens de câmeras de segurança (veja no vídeo abaixo). Quem tiver pistas sobre o caso, pode repassar à Polícia Civil, através do WhatsApp da Delegacia de Homicídios, no número (51) 986088876, ou ainda pelo telefone (51) 3945-2741.







 

 

Fotos e link total de:https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/gravatai-recebe-reforco-de-80-policiais-militares-apos-tiros-e-mortes-em-festa.ghtml

Gostou? Deixe seu comentário.

Compartilhe seu comentário no Facebook
© Copyright - 2014-2017 Rádio Nova99,3 Iguaçu Fm. Santiago RS. Direitos Reservado. Designer Sttill Mag Jhonson Bravo.