sáb. dez 15th, 2018

Discurso mais intelectual de Leifert dá nó na cabeça dos brothers

Apresentador cita Dom Quixote no texto da eliminação de Patrícia e deixa elenco tentando digerir o que ele quis dizer. Cri, cri, cri…

Parecia que Pedro Bial havia baixado em Tiago Leifert. Mas era apenas uma referência a uma obra clássica – lançada quatro séculos atrás e considerada a fundadora do romance moderno – que, apesar do seu valor canônico, eclodiu como uma novidade no confinamento do Big Brother Brasil 18 e foi capaz de dar um verdadeiro nó na cabeça dos brothers. Paula reviu Batman e aplaudiu o discurso de Leifert sobre Dom Quixote. Caruso ficou se vendo como anti-herói. Ou herói. Ou vilão. Já Kaysar ficou a ver navios.

“O que ele falou? Eu não entendi muito bem”, admitiu o sírio para o escritor Diego, que por sua vez admitiu nunca ter lido o clássico de Cervantes, mas fez um resumo do que trata o livro e do que Leifert quis dizer com seu discurso. “Ela acabou criando inimigos que talvez não existissem”, disse o paraense, referindo-se à cearense Patrícia, que nas últimas semanas teceu alianças, rivalidades e combinações de voto que lhe renderam o recorde de rejeição em paredões triplos do programa – 94,26% dos votos.

Em um dos seus maiores e mais bem costurados textos – costurado com elementos nerds como fanfic e bug, bem ao seu estilo –, Tiago Leifert tentou apontar como os inquilinos do reality show da Globo embarcam em paranoias e passam a enxergar ameaças onde elas inexistem. O texto era voltado sobretudo a Patrícia, mas apenas só a ela.

“Quando você tem um comportamento aí dentro, é imediatamente julgado por seus companheiros e companheiras de casa. Dificilmente, eles chegam à mesma conclusão. É raro um consenso. Quando você amplia esse negócio, e inclui nessa brincadeira as milhões de pessoas que estão assistindo, fica ainda mais complicado ter certeza de que ela aqui fora enxerga a mesma coisa que você está enxergando”, disse Leifert. “Vocês sabem disso, né? Essa é a grande dúvida do jogo. Será que eu sou herói, será que eu sou vilão.”

Na sequência, o jornalista citou Dom Quixote, mastigando o texto e entregando aos brothers com um, digamos, linguajar jovial. “Ele lutava contra moinhos de vento. Quebrava o maior pau com os moinhos. Ia lá e falava, ‘É um monstro, eu preciso matar esse monstro’, e o Sancho Pança falava para ele, ‘Véi, cê tá muito louco, não tem monstro nenhum aí.’ ‘Relaxa, cara, não é um exército, é um bando de ovelha’”, afirmou Leifrt. “Eu acredito que você não faz por mal. Que você acreditou que estava vendo um moinho de vento aqui, um monstro ali, uma ovelha aqui, um exército ali. O difícil é as pessoas enxergarem a mesma coisa que você.”

Leifert seguiu, atribuindo o traço paranoide de Patrícia ao medo. “Quando vocês se sentem ameaçados aí, vocês criam teorias e começam a enxergar coisas. Quando a gente está sozinho em casa e a gente tem medo, e a Jéssica sabe disso porque tem medo de espíritos, um vulto ou uma sombra já vira uma assombração para a gente. Vocês todos têm medo. Medo de sair, medo de acontecer alguma coisa. Vocês têm medo de que um amigo de vocês saia. Fanfic, dizem na internet, que é quando você cria uma história na sua cabeça.”

Por fim, Leifert plantou a dúvida que pautou a conversa dos sobreviventes do BBB18 madrugada adentro. “Quem sai hoje será que acabou lutando contra moinhos de vento, mesmo, ou era um monstro? Quem ficar será que é monstro? Ou será que é um moinho de vento? Essas são as perguntas e respostas que vocês vão ter daqui para a frente com o resultado desse paredão que certamente vai dar uma bugada na cabeça de vocês.”

“Eu me intitulo anti-herói, mas será que eu sou o herói, o vilão, o mocinho?”, se perguntou mais tarde, um filosófico Caruso em conversa com Viegas, Diego e Wagner, que também falou com Paula a respeito do discurso. A empresária mineira, que gostou de outro discurso, em que Leifert cita Batman para se referir ao jogo limpo que ela própria faz, resumiu com precisão a leitura do BBB feita pelo apresentador em conversa com Wagner. “Gostei de duas resenhas, Batman e Dom Quixote”, disse. “Meu, é muita loucura.”

Fotos e link total de:https://veja.abril.com.br/entretenimento/discurso-mais-intelectual-de-leifert-da-no-na-cabeca-dos-brothers/

Gostou? Deixe seu comentário!

Olá, Gostou? Então compartilhe, divulgue nosso trabalho! A equipe Nova99,3 agradeçe .