Temporal causa morte em Esteio e transtornos no interior do RS

O temporal que ocorreu na manhã deste domingo (17) provocou a morte de um DJ durante um festival em Esteio, além de destelhamentos, queda de árvores e de postes e falta de luz no interior do Rio Grande do Sul. Os maiores danos materiais foram na Fronteira Oeste – em Uruguaiana, rajadas de vento chegaram a 104 km/h, de acordo com a Defesa Civil.

Em Esteio, o DJ Kaleb de Freitas morreu após sofrer traumatismo craniano enquanto se apresentava no Atmosphere Festival. Outras três pessoas tiveram ferimentos leves com a queda da estrutura. Frequentadores da festa captaram o momento em que o palco desabou.

Na Fronteira Oeste, a maioria dos municípios teve queda de árvores, galhos e postes de luz. Conforme a Defesa Civil, cinco casas foram destelhadas em São Borja, uma em Alegrete e uma em Uruguaiana – na cidade, um posto de combustível também teve a estrutura afetada. Apesar dos danos, a expectativa era de estragos ainda maiores:

— A Defesa Civil estava preparada para um evento maior, até porque o granizo foi severo e causou destruições na Argentina e no Uruguai. Aqui, na Fronteira, não houve tantos problemas. Os relatos de granizo foram em um ou outro ponto isolado — disse o major Rinaldo da Silva Castro, coordenador da corporação na Fronteira Oeste e responsável pela vigilância de 24 municípios.

A região também sofreu os maiores cortes de eletricidade. De acordo com a concessionária RGE Sul, as cidades mais atingidas foram Uruguaiana, Santana do Livramento, além de Santo Ângelo, nas Missões, Cruz Alta, no Noroeste, e o entorno de Santa Maria, na região Central. A empresa trabalha para reverter o quadro.

Em São Borja, na Fronteira Oeste, parte de uma árvore caiu sobre uma residência, segundo o Corpo de Bombeiros da cidade. Ninguém ficou ferido. A primeira ocorrência foi feita às 10h12min – o temporal parou por volta das 11h, quando iniciou uma chuva fraca. Vários moradores recorreram à corporação para buscar lonas.

Na Campanha, moradores de Dom Pedrito sofreram com  corte de eletricidade e queda de árvores, segundo a Defesa Civil. Na região de Passo Fundo, no Norte, a corporação afirma que não houve transtornos. Na Região Metropolitana, Porto Alegre não sofreu estragos, mas Alvorada teve queda de árvores e de postes de luz. Em Montenegro, no Vale do Caí, duas casas foram destelhadas. 

Em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, a Defesa Civil registrou 22 casos de atendimento, entre casas destelhadas e galhos caídos. Os bairros mais atingidos foram Faxinal, Santa Vitória, Ana Nery e Bom Fim. A Escola Estadual Nossa Senhora de Fátima teve parte da estrutura afetada. Ainda na mesma região, Venâncio Aires sofreu com queda de árvores e de postes. No Vale do Taquari, Arroio do Meio teve danos na rua coberta, no centro da cidade.

A partir desta segunda-feira (18), a Defesa Civil começa a realizar um serviço de alerta de temporais e outros desastres naturais, que será enviado através de mensagem de texto para moradores do Rio Grande do Sul. Quem quiser receber o alerta deve responder o SMS que será enviado na data, com o CEP de interesse.

 

Fotos e link total de:https://gauchazh.clicrbs.com.br/geral/noticia/2017/12/temporal-causa-morte-em-esteio-e-transtornos-no-interior-do-rs-cjbb9i6gt012j01lsbgqhi2mn.html

Gostou? Deixe seu comentário!