Furacão Irma se aproxima ‘potencialmente catastrófico’ do Caribe; Flórida emite ordens de evacuação

Condados do sul da Flórida emitiram nesta terça (5) ordens de evacuação em antecipação à chegada do furacão Irma, que deve atingir o sul dos Estados Unidos no sábado. Irma, atualmente um furacão de categoria 5, é o mais forte já registrado na bacia do Atlântico, e deve atingir ainda na noite desta terça as Ilhas Leeward, no Caribe.

No condado de Monroe, os turistas devem sair a partir das 7 horas da manhã de quarta e os moradores terão 12 horas extras para deixar o local. Em Miami-Dade as ordens de evacuação mandatória também começam a valer na quarta. No condado de Broward não foi emitida uma ordem de evacuação, mas abrigos estarão abertos a partir de quinta-feira. Em Palm Beach, uma reunião na quarta definirá o funcionamento de abrigos e se os turistas e moradores serão obrigados a deixar suas casas.

Prateleiras quase vazias são vistas enquanto pessoas compram alimentos e água para se preparar para a passagem do furacão Irma, em Homestead, na Flórida, na terça (5) (Foto: Joe Raedle/Getty Images/AFP)

Prateleiras quase vazias são vistas enquanto pessoas compram alimentos e água para se preparar para a passagem do furacão Irma, em Homestead, na Flórida, na terça (5) (Foto: Joe Raedle/Getty Images/AFP)

Segundo o boletim das 18 horas (horário de Brasília) do Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês), o centro “extremamente perigoso” do Irma irá atingir partes do norte das Ilhas Leeward na noite de terça e madrugada de quarta, chegando de manhã às Ilhas Virgens e atingindo Porto Rico no final da tarde e noite da quarta-feira.

Funcionários colocam placas para proteger janelas de oficina em San Juan, Porto Rico, antes da passagem do furacão Irma, na terça (5) (Foto: Reuters/Alvin Baez)

Funcionários colocam placas para proteger janelas de oficina em San Juan, Porto Rico, antes da passagem do furacão Irma, na terça (5) (Foto: Reuters/Alvin Baez)

Naquele horário, os ventos registrados eram de 295 km/h, com rajadas ainda mais elevadas. Irma ocupa a categoria mais elevada da escala Saffir-Simpson, reservada a furacões com ventos acima de 251 km/h, e deve permanecer na categoria 5 ou variar para a 4 nos próximos dias, demorando para perder a força.

No entanto, diferente do Harvey, que atingiu principalmente o Texas na semana passada, ele se locomove rapidamente, e por isso não deve provocar estragos do mesmo tipo, com alagamentos como os que ocorreram no estado americano. Ainda assim, o NHC prevê que Irma seja “potencialmente catastrófico” especialmente para as ilhas caribenhas.

A Agência para Gestão de Emergências em Desastres do Caribe (Cdema, na sigla em inglês), com sede em Barbados, iniciou um plano regional de resposta diante da chegada do Irma, segundo a agência EFE.

Imagem capturada pelo satélite GOES-16 mostra o furacão Irma sobre o Oceano Atlântico na manhã de terça (5) (Foto: NOAA via AP)

Imagem capturada pelo satélite GOES-16 mostra o furacão Irma sobre o Oceano Atlântico na manhã de terça (5) (Foto: NOAA via AP)

As ilhas de Antígua e Barbuda, Dominica, São Cristóvão e Neves, Pequenas Antilhas e Bahamas estão em estado de emergência, assim como as Ilhas Virgens Americanas e as Ilhas Virgens Britânicas. Porto Rico e o estado americano da Flórida também já tinham decretado estado de emergência na segunda-feira.

Na República Dominicana, foram decretados diferentes níveis de alerta: vermelho (máximo) para oito das 32 províncias do país; enquanto 14 estão em amarelo (intermediário) e as dez restantes se encontram em alerta verde (mínimo).

Cruz Vermelha

A Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICR) afirmou nesta terça que está se preparando para uma “grande” resposta humanitária ao Irma. Segundo a FICR, um dos maiores desafios será o logístico, dado o isolamento de algumas ilhas.

De acordo com a EFE, a FICR já mobilizou voluntários nas possíveis áreas afetadas e distribui mensagens de conscientização ao público sobre como agir.

As sociedades da Cruz vermelha têm provisões de ajuda humanitária no Panamá e na República Dominicana para garantir uma resposta imediata caso seja necessário.

A FICR liberou ainda mais de US$ 125 mil do seu Fundo para a Resposta de Emergência a Desastres com o objetivo de apoiar a preparação da Cruz vermelha em Antígua e Barbuda e em São Cristóvão e Nevis, e está pronta para destinar mais financiamento à assistência humanitária no futuro se for necessário.

Tempestade tropical José

Antes mesmo da chegada do Irma, a tempestade tropical José se formou nesta terça no Oceano Atlântico, também com riscos de ameaça às ilhas do Caribe, segundo o NHC. José está ao leste de Irma e se move na direção oeste-noroeste a 20 quilômetros por hora, com ventos de até 65 km/h. O NHC estima que ela pode ganhar força nas próximas 48 horas e se tornar um furacão até a sexta-feira (8).

Segundo furacão em duas semanas

O Irma será o segundo poderoso furacão a atingir os Estados Unidos e seus territórios em duas semanas.

Moradores do Texas e Louisiana ainda estão se recuperando dos eventos catastróficos do furacão Harvey, que atingiu o Texas como um furacão de categoria 4 em 25 de agosto. As chuvas torrenciais provocaram inundações, destruíram milhares de casas e deixaram ao menos 1 milhão de desabrigados.

 (Foto: Arte/G1)

(Foto: Arte/G1)

 

 (Foto: Arte G1)

(Foto: Arte G1)







Foto e link total de:http://g1.globo.com/mundo/noticia/furacao-irma-se-aproxima-potencialmente-catastrofico-do-caribe-florida-emite-ordens-de-evacuacao.ghtml

Gostou? Deixe seu comentário!

Compartilhe seu comentário no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright - 2014-2017 Rádio Nova99,3 Iguaçu Fm. Santiago RS. Direitos Reservado. Designer Sttill Mag Jhonson Bravo.